sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Auxílio-moradia para deputados é aprovado em 1º turno na ALMG

Foi aprovado em 1º turno, por 40 votos a 4, na Reunião Ordinária de Plenário desta quinta-feira (5), o Projeto de Resolução 1/2015, que autoriza a retomada do pagamento de auxílio-moradia aos deputados estaduais de Minas Gerais. O benefício havia sido extinto no fim de 2013 aos parlamentares e seus familiares que possuíam imóveis na região metropolitana de Belo Horizonte. O projeto pode ser votado em segundo turno já na próxima terça-feira, se estiver na pauta.

Ao fazer a proposta, a Mesa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) entendeu que os membros do Poder Legislativo devem ter tratamento de equivalência em relação aos magistrados, que tiveram o pagamento do benefício concedido por uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
O PRE 1/15 também garante os pagamentos do auxílio-moradia e da verba indenizatória ao parlamentar licenciado para assumir os cargos de ministro de Estado, governador, secretário de Estado e de prefeitura de capital ou de chefe de missão diplomática temporária, se o deputado optar pela remuneração do mandato.

Veja a lista dos deputados que votaram a favor da proposta:
Antônio Carlos Arantes (PSDB)
Antonio Jorge (PPS)
Arnaldo Silva (PR)
Bosco (PTdoB)
Cabo Júlio (PMDB)
Carlos Pimenta (PDT)
Celinho do Sinttrocel (PCdoB)
Celise Laviola (PMDB)
Cristiano Silveira (PT)
Cristina Corrêa (PT)
Dirceu Ribeiro (PHS)
Douglas Melo (PSC)
Duarte Bechir (PSD)
Durval  ngelo (PT)
Elismar Prado (PT)
Emidinho Madeira (PTdoB)
Felipe Attiê (PP)
Glaycon Franco (PTN)
Gustavo Corrêa (DEM)
Hely Tarquínio (PV)
Iran Barbosa (PMDB)
Isauro Calais (PMN)
João Alberto (PMDB)
João Magalhães (PMDB)
Lafayette de Andrada (PSDB)
Leandro Genaro (PSB)
Mário Henrique Caixa (PCdoB)
Missionário Márcio Santiago (PTB)
Noraldino Júnior (PSC)
Nozinho (PDT)
Paulo Lamac (PT)
Ricardo Faria (PCdoB)
Rogério Correia (PT)
Rosângela Reis (Pros)
Sargento Rodrigues (PDT)
Tiago Ulisses (PV)
Tito Torres (PSDB)
Tony Carlos (PMDB)
Ulysses Gomes (PT)
Vanderlei Miranda (PMDB)
Deputados que votaram contra a proposição:
Doutor Jean Freire (PT)
Ione Pinheiro (DEM)
João Leite (PSDB)
Marília Campos (PT)

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Deputados Federais que foram a favor da PEC 37

A Proposta de Emenda a Constituição que retira os poderes do Ministério Público foi amplamente rejeitada na noite 25/06/2013 na Câmara dos Deputados. 430 deputados votaram contra e apenas 9 votaram a favor, além de 2 abstenções. Os deputados que apoiaram a PEC 37 são:

Lourival Mendes (PT do B): delegado de polícia de Maranhão, autor da proposta.
Sérgio Guerra: deputado do PSDB de Pernambuco. Em seu perfil no twitter informou que se enganou no voto "Houve uma pequena confusão e eu errei meu voto na PEC 37. Tanto sou contra a proposta que a bancada do meu partido fechou voto contrário".
João Lyra: deputado do PSD de Alagoas. É réu em ação penal no Supremo Tribunal Federal em que é acusado de ter escravos.
Mendonça Prado: deputado do DEM de Sergipe.
Bernardo Santana de Vasconcellos: deputado do PR de Minas Gerais. É réu em processo no STF na ação penal 611, conhecida com "fraude do carvão".
Valdemar Costa Neto: deputado do PR de São Paulo. Condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do Mensalão.
Eliene Lima: deputado do PSD de Mato Grosso. É réu em processo por compra de votos e outros crimes eleitorais. Também é investigado por crimes contra o meio ambiente. Ao todo, são 5 inquéritos e uma ação penal no STF.
João Campos: é delegado de polícia, deputado do PSDB de Goiás. Em seu perfil no twitter publicou: "Votei SIM à PEC 37. Votei segundo minhas convicçoes, meus conhecimentos juridicos. Entendo q a rejeiçao da PEC é uma perda p a sociedade".
Abelardo Lupion: deputado do DEM do Paraná. Réu na ação penal 425 no STF por caixa 2, crime eleitoral.

domingo, 17 de março de 2013

Auxílio-reclusão é justo?


Certo dia um amigo me afirmou que a família de todos infratores da lei que fossem presos eram beneficiadas com uma ajuda de custo mensalmente. Duvidei, e então pesquisei sobre o assunto.

Sinteticamente o auxílio-reclusão é um benefício pago à família do preso sob regime fechado ou semi-aberto, que antes da detenção ou reclusão tenha estado em dia com as contribuições ao Instituto Regime Geral da Previdência Social (RGPS). Além disso, para ter direito ao auxílio, é necessário que o último salário de contribuição do segurado seja igual ou inferior a R$ 971,78. Nos casos de liberdade condicional ou cumprimento de pena em regime aberto, os detentos não têm direito ao benefício. Só em 2012 famílias de presidiários receberam R$ 434 milhões.

A concessão do auxílio-reclusão não exige tempo mínimo de contribuição, porém, para ter direito ao benefício, o detento não pode estar recebendo salário ou qualquer outro ajuda durante a reclusão (como auxílio-doença, aposentadoria ou abono de permanência em serviço). Além da comprovação de que o trabalhador é segurado, os dependentes devem apresentar à Previdência, de três em três meses, atestado de que este permanece preso. O auxílio-reclusão tem valor correspondente a 100% do salário de benefício, que, por sua vez, é a média dos 80% maiores salários de contribuição do período contributivo.

Em parte concordo com cientista político, Antônio Flávio Testa, que acha que o pagamento do auxílio-reclusão é justo. “É um direito que o detento tem por ter contribuído antes de ser preso”. Mas de forma alguma esse benefício não deveria ser equiparado ao Auxílio Doença. O preso não é um incapacitado. Sé é por direito ou não, adivinha quem tapa esse buraco na Previdência?!?!

quarta-feira, 13 de março de 2013

Conmebol perde Autonomia

Não demorará para a Conmebol, a nossa confederação sul-americana de futebol, perder por completo sua autonomia. A Conmebol tem "mão mole". Primeiramente, no caso da morte de Kevin Espada, em Oruro na Bolivia, no confronto entre San Jose e Corinthians, com uma decisão de medíocre para pior. Segundo, na resposta contra a equipe do Milionários/COL, onde torcedores do clube atiraram objetos em campo, sendo que um deles atingiu um dos assistentes. Terceiro, o incidente ocorrido na capital uruguaia, onde torcedores do Velez/ARG e Peñarol/URU arremessaram pedras e outros objetos na arquibancada. Alem é claro, de outras tantas já ocorridas onde a "mamãe" Conmebol passou a "mão na cabeça" dos infratores. O que vai servir como precedente de que a Conmebol não tem soberania alguma sobre os clubes e as competições travadas em solo Sul-Americano, e que é permissiva em se tratando de segurança nos estádios. Exemplo disso foi o ocorrido no jogo entre Caracas/VEN e Grêmio/BRA pela Copa Libertadores ontem dia 12/03/2013, onde câmeras flagraram torcedores com lança-chamas dentro do estádio.

Torcida do Caracas leva lança chamas ao estádio contra o Grêmio (Foto: Reprodução SporTV)
Torcida do Caracas usa lança-chamas livremente nas arquibancadas do estádio (Foto: Reprodução SporTV)

Agora não adianta mais dizer que as imagens são alarmantes, desagradáveis ou que são surpreendentes. Não se surpreendam!!!! É disso para pior meus caros. O sentimento e a certeza de impunidade não demora a contagiar demais torcidas na America Latina. 
A Conmebol só tem interesse em encher os cofres, e não, em tomar decisões que permitam modelar  novos e conscientizar antigos torcedores. Agora é segurar "o cavalo pelo rabo".






sábado, 23 de fevereiro de 2013

Vídeo mostra corintiano disparando foguete

Vídeo revelador postado no blog http://contextopolitico.blogspot.com.br sobre tragédia em Oruro na Bolívia, que idêntifica provavel autor do disparo do foguete durante confronto entre Corinthians e São Jose pela Libertadores da America.

Cabe a justiça Brasileira em conjunto com a da Boliviana identificar o individuo e faze-lo responder pelo seu ato, seja este premeditado ou não.

A Conmebol da indicações de pulso mole, com pena da ausência de torcedores corintianos a estádios. O torcedor representa o clube para que torce.

Lembrando que em decorrência dos acontecimentos ocorridos na Bélgica em 1985, no Heysel Stadium, durante final europeia, clubes ingleses foram proibidos de participarem de competições europeias por longos 5 anos. Exemplo ríspido, mas que teve como recompensa a diminuição da violência nos estádios europeus.



Acho que independentemente se foi homicídio ou genocídio a pena correta seria exclusão do clube paulista  da competição e para o clube boliviano jogos com portões fechados por negligência as novas normas de segurança nos estádios impostas pela Comenbol. 







segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Messi, melhor de todos, ate que me prove o contrário

Vamos entrar em uma discussão que considero banal, mas é uma questão de opinião. Dizem que Messi tem que provar que é o melhor de todos os tempos. Mas prefiro inverter o ônus da prova, Messi é o melhor de todos os tempos ate que me prove o contrario. Baseio-me em um ponto favorável: o fato de se ter muito material visual disponível na Internet e demais veículos de comunicação. É sem duvida uma prova mais do que contundente. O auge de nenhum jogador de futebol foi tão avassalador quanto o auge de Messi que já dura aproximadamente 6 anos, e vamos se embora...

A quem conteste: Mas ele como Pelé não ganhou três copas (2 efetivas 1958 e 1970) ou marcou mais de 1200 gols (784 oficiais de 1956 a 1977). Mas protesto. Isso encaro como uma afronta a minha inteligência. Estamos falando do melhor jogador ou maior artilheiro? Estamos falando das qualidades individuais ou qualidades para com o coletivo?

Aceito que o lendário Pele, Maradona e sua habilidade inigualável, Cruyf, Puskas, Di Stefano e sim por que não Lev Yashin (ganhador da Bola de Ouro em 1963, sendo goleiro isso é impressionante) dentre outros, sejam os maiores de todos os tempos acima de Messi, mas pelo que produziram individualmente durante a carreira, e não conjuntamente com suas equipes e Seleções.

E se Leonel fosse Espanhol? Lembrando que foi para Espanha ainda novo, teria ele ganhado uma Copa do Mundo. Que diferença faz, a Espanha ganharia a Copa do Mundo de 2010 com ou sem Messi. O talento individual interfere em um jogo, quando se fala em campeonato o que vale é o conjunto. Ganhar a Copa do Mundo não fez de Xavi da Espanha mais genial do que já é, e nem o fez superar Forlan do Uruguai no evento Mundial, que merecidamente foi o melhor jogador da competição.

A Hungria de 1954, provavelmente a melhor seleção de todos os tempos junto com Brasil de 1970, foi campeã Olímpica em 1952 e ficou quatro anos invicta, mas não foi campeã daquela edição da Copa do Mundo, perdeu a Copa e a invencibilidade para a Alemanha na final, mas não tirou o brilho de Puskas (pela Seleção 84 gols em 85 jogos) que poderia ser anunciado tranquilamente como o maior jogador de futebol ate aquela época. Alguem discorda???

Concluindo ganhar uma Competição de nível mundial não aumenta ou diminui as qualidades individuais de um jogador de futebol.

Um clube de futebol pode atingir um nível técnico mais elevado que uma seleção nacional. Joga-se em uma determinada seleção por causa de sua nacionalidade, o que pode interferir no conjunto do time, para um nível mais ou menos elevado. Porem nos clubes da Europa, onde Messi brilha, o peso é diferente, adquire-se jogadores de nacionalidades diferentes, os melhores e escolhidos a dedos. Logo os campeonatos de âmbito continental na Europa podem sim medir forças frente a competições que envolvem Seleções.

São qualidades como condução de bola,  arrancadas, dribles curtos e objetivos, precisão e/ou  potência na finalização  e visão de jogo fazem de Messi o jogador mais genial e versátil que já vi jogar. E isso tudo numa constância fora do comum. O que faz com que a gente fique ate decepcionado quando Messi em alguma partida não produz tudo o que pode.  É o que faz com que nos Estados Unidos, um pais sem popularidade no futebol, em um jogo do Barcelona reúna 8 milhões de espectadores.

Mas para fazer um Messi é teoricamente fácil. Basta juntar qualidades como o chute potente e certeiro de Puskas, a condução de bola de Zico, o posicionamento e oportunismo de Romário, as arrancadas imprevisíveis e dribles curtos de Maradona e a visão de jogo de Platini.

Na atualidade opniões diversas insistem em comparar outros jogadores com Messi. Jogadores midiáticos que fazem mil firulas. Mas cá pra nós, não é muito trovão pra pouca chuva? Realmente é bonito, mas não  é relevante. O que adianta muita firula para desvincilhar de apenas um ou dois adversários enquanto Messi pode neste mesmo tempo  deixar para trás três ou quatro oponentes.  É quando  sua genialidade  sobressai,  ao surpreender  ele abre espaço para seus companheiros tantos quantos forem os adversários abatidos ou vai ter menos obstáculos para uma finalização mais "limpa". Opinião é opinião, prefiro o "Futebol Arte" do que o "Futebol Disfarce".

video




video


Sempre quando me falarem de futebol, um nome dentre outros vai vir a mente:  
     Messi, aquela criança considerada autista e anã que conquistou o mundo do futebol.


domingo, 15 de janeiro de 2012

Messi, incompleto ou imperfeito

Sempre fui adepto do bom futebol não importanto a camisa ou a nacionalidade.

Messi pela terceira vez é o melhor do planeta. O jogador do Barcelona ganhou o premio Bola de Ouro  concedido pela FIFA e pela revista France Football em 2009, 2010 e agora em 2011. Mas para alguns, Messi ainda é um jogador incompleto e comum pois não chuta e nem dribla com a perna direita, não compete com os zagueiros em bolas aéreas entre outros argumentos.

Desde a época de Maradona e Zico, ja passaram pelos gramados do mundo inteiro grandes jogadores, mas nenhum com a grandeza de Messi.

O talento de Messi esta para o amante do futebol, assim como uma obra de Picasso esta para o amante da pintura.

Talves seria mais indicado alguém com pelo menos 100 anos de idade e apaixonada por futebol, para fazer tal comparação como essa que vou proferir, mas na verdade, eu já o considero no seleto grupo de jogadores que  marcam época por superarem, ou que colocaram em cheque a genialidade de seus antecessores.

Cronologicamente falando  Hector Scarone, Giuseppe Meazza, Ferenc Puskas, Pelé, Johannes Cruyff e Maradona. Messi esta jogando em constante ameaça aos Reis e nesse rítimo com mais algumas de suas jogadas excepcionais, não vai demorar  em dar o "Mate".

Os numeros contam um pouco da vida futebolística de Messi  em jogos oficiais através  do link
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lionel_Messi

Messi possui qualificações que em minha opnião é no minimo comparavel aos grandes jogadores de futebol:
Habilidade excepcional, drible fulminate e objetivo, raciocínio rápido, decisivo, ótimo posicionamento em campo, persistente (não cai com facilidade), assistências precisas, qualidade em cobrança de faltas.
video

Em sua função dentro do Barcelona, Messi por não chutar e nem driblar com a perna direita, seria classificado como jogador quase completo ou quase perfeito? Ninguem é perfeito!

Vamos agora a narração de um jogo de futebol de um jogador perfeito:
"- O Santos chega com perigo... grande intervenção do goleiro Messi! "
"- Olha o Santos no ataque... o atacante é desarmado no momento do chute, pelo zagueiro Messi! "
"- O Santos vai avançando pela ponta direita... boa cobertura do volante Messi! "
"- O Barça se aproxima da area do Santos... excelente enfiada de Messi para Messi ... ele dribla o goleiro... e é goooooool do Barcelona !!!!!!!!"